sábado, fevereiro 9

NO DIA EM QUE EU SAÍ DE CASA

Hoje eu me lembrei muito dessa música, eu cantava e chorava.
Um motivo foi ver minha filha bater asas e outro foi por mim mesma.


No dia em que eu saí de casa

No dia em que eu saí de casa
Minha mãe me disse filho vem cá
Passou a mão em meus cabelos,
Olhou em meus olhos começou falar

Por onde você for eu sigo
Com meu pensamento sempre onde estiver
Em minhas orações eu vou pedir a Deus
Que ilumine os passos seus,

Eu sei que ela nunca compreendeu
Os meus motivos de sair de lá
Mas ela sabe que depois que cresce
O filho vira passarinho e quer voar


Eu bem queria continuar ali
Mas o destino quis me contrariar
E o olhar de minha mãe na porta
Eu deixei chorando a me abençoar

A minha mãe naquele dia
Me falou do mundo como ele é
Parece que ela conhecia
Cada pedra que eu iria por o pé

E sempre ao lado do meu pai
Da pequena cidade ela jamais saiu
Ela me disse assim, meu filho vá com Deus
Que este mundo inteiro é seu

Eu sei que ela nunca compreendeu
Os meus motivos de sair de lá
Mas ela sabe que depois que cresce
O filho vira passarinho e quer voar

Eu bem queria continuar ali
Mas o destino quis me contrariar
E o olhar de minha mãe na porta
Eu deixei chorando a me abençoar
E o olhar de minha mãe na porta
Eu deixei chorando a me abençoar
E o olhar de minha mãe na porta
Eu deixei chorando a me abençoar

Um comentário:

mixi disse...

É duro mesmo, meu filho resolveu estudar na Alemanha, vai largar emprego e vai, de estudante, passar uma temporada de no minimo 3 meses por lá...
Mas eles precisam mesmo experimentar as asas que nós mesmas tanto contribuimos para que crescessem.
Ainda bem que temos amigos...
Bjs
Marcia