quarta-feira, dezembro 24

DESPEDIDA DE MENINAS


DESPEDIDA DE MENINAS

Impossível não se emocionar
Com o brilho no olhar daquela menina
Impossível não chorar
Diante de tanta alegria

Mas como enxergar
Um brilho intenso
Se também meus olhos
Eram só alegria?

Como poder achar
Naquele momento
Uma maior alegria
Que a própria minha?

Eram duas meninas
Uma desabrochando
Outra já madura
Mas...
No olhar, no coração e no sorriso
Apenas duas meninas

Uma luta durante anos
Vivendo a vida a cada dia
Às vezes sorrindo, às vezes chorando
Sempre juntas, sem fraquejar
Esperando por esse momento
Que foi só alegria

Águas rolaram
Lágrimas também
Mas sempre prevaleceu
A vontade, a coragem, a determinação
E, principalmente o esforço da mais menina

O dia era de comemoração
Um dia, dois dias
Emoção que não mais acabava
E eis que a menina Samira
Está formada em
FONOAUDIOLOGIA

A mais bonita,
A mais sorridente
A mais dedicada
A mais competente
A mais amada
Que, finalmente, nesse dia
Faz a outra (menina)
Ficar com aquele sentimento
De dever cumprido, cheia de orgulho

Agora sim, acho que podemos, as duas
Deixar esse título de lado
E começar uma nova vida
Não mais meninas
Apenas: mulher mãe, mulher filha.

Parabéns e obrigada
Filha linda e amada minha.






Vera Vilela - 20/12/2008

2 comentários:

Carol, pros íntimos. disse...

Verinha

Que texto mais lindo. Lembrou a relação da minha mãe com as filhas.
Feliz de quem pode ter uma amizade assim, não é?
Isso é o que realmente conta nessa vida.

Parabéns!!

Rubens disse...

VERA LÚCIA...uma linda mulher!
SAMIRA... uma bela mulher!